Site Oficial

Schumi..Adeus!

Schumaker

Adeus á Schumaker

Histórias de Schumi

Schumacher anunciou a sua primeira aposentadoria em Monza, no GP da Itália, a 245ª corrida da carreira ao conquistar a 90ª vitória, a 91ª na China. Uma trajetória de recordes com 68 poles position, 153 pódios, 114 primeiras filas e 75 voltas mais rápidas. Fez a sua última corrida no GP do Brasil, em Interlagos, no dia 22 de outubro de 2006, encerrando a primeira fase na Fórmula 1. A segunda não foi tão gloriosa. Não venceu nenhum a corrida, marcou uma pole position no GP de Mônaco que foi casada, por ter cometido um ato antidesportivo contra Bruno Senna na corrida anterior, na Espanha. Eis o retrospecto da segunda tentativa de Michael Schumacher:
2010: 9º colocado, 72 pontos; 2011: 8º, com 76 pontos e 2012: 12º, 43 pontos, um pódio e uma volta mais rápida, até o GP do Brasil.Histórias de Schumacher:
Michael Schumacher era bicampeão do mundo pela Benetton em 1995, quando recusou um quarto de milhão de dólares para conduzir ao altar, como padrinho de casamento, uma filha de um patrocinador da escuderia.
*
Nos fantasmas de suas memórias estão pecados graves por serem propositais, como o da conquista do seu primeiro título mundial no GP da Austrália de 1994. Schumi tinha vantagens de 1 ponto (92 a 91) sobre Damon Hill, mas sentindo que seria superado na corrida, ele esperou o inglês numa curva para uma trombada proposital. Ganhou dessa forma o seu primeiro campeonato.
*
É ele o único piloto que teve um título de vice-campeão cassado por conduta anti ética.. Schumi jogou a sua Ferrari contra o Williams de Jcques Villeneuve no GP da Europa de 1997, disputado em Jerez de la Frontera, Espanha.
*
Também por conduta anti desportiva, está na sua ficha a suspensão por quatro corridas com sursis (Gps da Itália, Portugal, Europa e Ainda, em 1995), nos quais competiu sob obser­vação por ziguezaguear à frente de adversários, impedindo as ultrapassagens.
*
Michael Schumacher não estava muito feliz com GP do Brasil com rendimento da Ferrari no circuito de Interlagos quando a sua mulher lhe trouxe outra preocupação. Corine tinha caído de amores por uma cadelinha vira-lata que encontrou no autódromo e queria a cumplicidade do marido para adotá-la.
Schumi concordou e logo batizou a cadelinha de Flöh — pulga em alemão — e o animal passou a ter vida de campeão. a vira-lata recebeu um trato especial. e ração receitada por veterinário. Duas semanas depois, Floh já estava na casa dos Schumacher em Wufflens lê Chateau, na Suíça, para diversão dos filhos Gina-Marie e Mick, latindo em alemão com os outros três cachorros da família.
*
A Benetton não contabilizou os pontos da vitória de Schumacher no GP do Brasil de 1995, para o Campeonato de Construtores porque foi descoberta uma molécula mágica no seu combustível, Mágica, mas fora do regulamento.
*
Schumi perdeu a vitória do GP da Bélgica de 1984 por um milímetro. A culpa foi dos seus engenheiros que reduziram a espessura do estrado obrigatório — Skinblock, cuja função era evitar o efeito solo — de 2,5 cm, estipulados no regulamento, para apenas 1,5 cm. A fraude dava mais aderência Benetton B19. Schumacher ganhou corrida, mas foi desclassificado porque a peça terminou a corrida com 9 milímetros, ou seja: 1 milímetro a mais do que previa o regulamento. Schumi penalizado e Damon Hill, que levou para casa a sua 6ª vitória.
*
Schumi foi o piloto que mais levou a sério o bordão de que na F-1 o primeiro adversário a matar é o parceiro de time. Ele reduziu, sem dó nem piedade, a seus coadjuvantes várias ex-promessas como JJ.Lehto, Jos Verstappen e Johnny Herbert na Benetton e Eddie Irvine e Rubinho Barrichello na Ferrari, mas não conseguiu repetir a proeza contra Nico Rosberg, que venceu com o GP da \china com o Mercedes e finda a temporada à frente do heptacampeão.
*
A largada da F-1 também não mudou por acaso, e sim por causa de uma maracutaia da Benetton, em 1995. Cada vez que a luz verde acendia uma foto célula acionava automaticamente a partida do carro de Michael Schumacher. Bastava o alemão tirar o pé da embreagem. Por isso, a largada passou a ser no escuro, ou seja: quando as cinco luzes vermelhas se apagam.
*
O almoço na dos Schumacher em Hürth-Hemülheim, Alemanha, em comemoração a primeira vitória de Ralf Schumacher em Ímola, no GP de San Marino de 2001 foi duplamente inédita. Primeiro pela estréia do segundo Schumacher no topo do pódio e também porque, pela primeira vez na história da Fórmula 1, aconteceu uma dobradinha de irmãos, com Michael em segundo.
*
Interlagos, que viu a segunda despedida de Schumi, também teve o privilégio de ser a pista da estréia da Ferrari 2002. Com esse meteoro Schumi ganhou pela quarta vez no nosso autódromo e tornou-se pentacampeão do mundo, igualando a marca de Juan Manuel Fangio em 1957. Uma máquina fabulosa que propiciou quatro vitórias a Rubinho Barrichello.
*
A segurança de Michael Schumacher durante o GP da Alemanha de 2006 foi digna de um chefe de Estado. Além dos dois inseparáveis vigias particulares do piloto, a organização do grande prêmio e a Ferrari contrataram outros seis. Um time misto, com uniforme de “security”, e óculos escuros, composto de quatro brutamontes e duas mulheres que poderiam, facilmente, serem medalhas de ouro em arremesso, ou levantamento, de peso.*
Moreno tinha acabado de bater o recorde de Spa-Francorchamps no Bélgica de 1991 e fechado a corrida em quarto lugar, quando recebeu a notícia da sua demissão da Benetton. Tudo porque Tom Walkiinshaw tinha prometido a a Mercedes-Benz colocar seus três pilotos campeões da categoria Sport-Protótipo na Fórmula 1.
Foi aí que Heinz-Harald Frentzen e Karl Wendlinger foram para a Sauber, que competia com os motores Mercedes Benz. Mas ainda sobrava Michael Schumacher, terceiro piloto do time. Ele deveria ir para a Jordan, mas o esperto Tom Walkinshaw, que era sócio da Benetton, viu a oportunidade de ficar bem com a Mercedes-Benz e deu o lugar de Moreno ao alemão.
Moreno ganhou a causa e foi indenizado, mas a sua carreira na Fórmula 1 acabou e surgiu Michael Schumacher.
*Michael Schumacher, hexacampeão em 2004, admite que a sua Ferrari daquele ano chegou tal velocidade que o piloto era obrigado a prever as manobras, pois a velocidade não permite mais pensar para depois agir”.
Schumi tem razão. Para tanto basta comparar os tempos de Rubinho Barrichello em Interlagos. Em 2003 Barrichello cravou a pole position em 1min13s807/1000. Se ele repetisse essa marca em 2004 largaria em 22o — duas posições atrás da pior marca dos Minardi.
*
Milhões por milésimos. Ninguém melhor do que Willi Weber, o anigo empresário de Michael Schumacher, para exemplificar o valor das frações de segundos na Fórmula 1. Weber garante que cada meio segundo que Schumi é mais rápido aumenta em um milhão de dólares nos seus contratos de imagem. E foi por Schumacher ser, na média, um segundo mais veloz do que seus adversários que ele exigiu 25 milhões de dólares para assinar com a Ferrari em 1996.
Se você for chegado à álgebra, ou muito curioso, divida meio segundo por 25 milhões de dólares e terá fracionado valor do talento de Schumacher.
Michael Schumacher ganhou em 2005, entre salários e contrato de imagens, no levantamento do jornal italiano Gazzeta dello Sport, 67 milhões de dólares anuais. Ou seja: US$ 5 583,333 por mês, US$ 7.648 por hora, U$S 127 por minuto e US$ 2,12 por segundo. O que é apenas mais um recorde da maior da estrela do circo da F-1 de todos os tempos.
*
Schumacher é o herói maior da Alemanha, um país que esperou 44 anos por um campeão de Fórmula 1. Antes dele o conde Von Trips esteve perto dessa glória, mas morreu na decisão em Monza, em 1961, ao voar fora da pista matando 14 pessoas. Entre von Trips e Schumi só houve uma vitória alemã na F-1, a de Jochen Mass, no GP da Espanha de 1975, até surgir o meteoro Sebastian Vettel.
*
Uma irônica coincidência direcionou Schumacher e Fangio para a glória na Fórmula 1. Ambos queriam ser craques de futebol, Schumacher foi dispensado porque, embora fosse muito veloz, faltava-lhe habilidade com a bola. Já Fangio foi barrado por ser gordinho. E porque não lhes deixaram acertar o pé na bola, foram ser os maiores craques que já pisaram na Fórmula 1.

*

Recordes que Schumi não bateu :
O de maior diferença entre o vencedor e o segundo colocado. Essa proeza é de Jackie Stewart no GP da Alemanha de 1968, que, de Matra-Ford, livrou a incrível vantagem de 4,05 minutos do Lotus de Graham Hill.
* Pole position por temporada é de Nigel Mansell que detém o recorde mundial de 14 poles em 16 gps, disputados em 1992.
* Mais GPs disputados é de Rubinho Barrichello, que competiu em 322, Schumi é segundo com 305, até o GP do Brasil 2012.
* Shumi também perde para Fangio na media de pontos. O argentina têm 5,444 pontos por corrida (24 vitórias em 51 provas) Schumi fica abaixo: 0,277.

*
Schumacher para os adversários
* Para Jacques Villneuve ele é “um pernóstico fosforescente”.
* Mika Hakkinen considerava-o anti ético.
* David Coulthard, um panzer – tanque nazista da Segunda Guerra Mundial.
* Felipe Massa, é o melhor de todos.

*
Schumacher mesmo sendo o melhor piloto do planeta cometeu deslizes como motorista. O mais insólito aconteceu no dia 26 de setembro de 1995, quando ele resolver mudar a estação do rádio do Renault Safrane que dirigia. Descuidou-se, e quando ingressava na auto-estrada A-1, perto de Colônia, bateu na traseira de um caminhão carregado com 40 toneladas. Schumacher saiu ileso da batida, mas a frente do automóvel ficou destruída. Embora o piloto assumisse os prejuízos, o caminhoneiro cobrou apenas um autógrafo e passou a circular com uma inscrição garrafal no pára-choque traseiro do caminhão: Schumacher rammete diese StoBstange. Traduzindo: “Schumacher bateu aqui”.

*
Schumacher paga alto o imposto pela fama. Ele nem pode mais matar a saudades da infância e esbanjar horas no kartódromo particular de Hürth-Hemülheim, ao lado da casa paterna, como fazia outrora nos intervalos dos grandes prêmios.
Depois do hepta de 2004, ele foi barrado pela segurança na estrada de acesso a propriedade onde uma multidão fazia plantão para vê-lo. Schumi, que não foi reconhecido por que estava num carro com vidro fumê, desistiu da brincadeira. (LM)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>