Site Oficial

 

Wilsinho Fittipaldi 2

Wilsinho com o Fittipaldi FD001

Wilson Fittipaldi Jr. competiu em 36 grandes prêmios de Fórmula 1. Percorreu cerca de 20000 quilômetros, numa média de 250 km/h. Passou por momentos cruciais, mas o grande susto da carreira aconteceu no GP da Áustria de 1975. Confira sua história:

“Eu vinha a 275 km/h, na melhor volta da sessão de classificação de sábado. De repente, senti um tranco, a suspensão dianteira esquerda abriu, a roda arrebentou e passou voando ao lado da minha cabeça, com manga de eixo, disco de freio, tudo se desintegrando. No puro reflexo, tirei as mãos do volante e cruzei-as na altura do peito, me precavendo contra o impacto frontal do carro no guard-rail.

O Copersucar arrancou dois lances da rede da cerca de proteção metálica e parou no terceiro. Mas quando o carro estancou, eu entrei em pânico, porque vi labaredas saindo do motor. Acionei o botão do extintor de incêndio do motor e senti o frio da espuma que entrava na minhas costas pelo cockpit.

Apavorado com a possibilidade de o carro incendiar enrolado na tela de aço, e sufocado pela fumaça, pensei no pior: vou morrer. Só senti algum alívio quando ouvi a voz do Emerson e do Moco (José Carlos Pace) gritando para providenciarem um alicate para cortar a tela. O Emerson insistia para trazerem mais extintores e então voltei a me borrar de medo de novas chamas. Felizmente, alguém apareceu com o alicatão e foram cortando a tela para me tirar do carro. Saí encharcado de suor e espuma antifogo. Foi o maior susto e o maior acidente da minha carreira na Fórmula 1. Pelo tamanho da encrenca as conseqüências foram pequenas, tive apenas o pulso da mão direita fraturado”.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>