Site Oficial

 

Kubica

Kubica com o BMW-Sauber da vitória no GP do Canadá

Roberto Kubica parecia ter despertado como um futuro campeão da F-1 naquele GP do Canadá de 2008. Aproveitou a batida de Nico Rosberg no McLaren de Lewis Hamilton e na Ferrari de Kimi Raikkonen para disparar para a sua primeira vitória na Fórmula 1.  Não só venceu a prova como assumiu a liderança do campeonato – façanha inédita para um piloto polonês – confirmando a boa competitividade do BMW-Sauber daquele ano.

A gora Robert Kubica está de volta à F-1. É dum dos retornos mais esperados da história da categoria. Kubica, tenta, um retorno heroico e dramático. Ele despontou como uma das grandes promessas da F-1, após ter protagonizado um espetacular acidente no mesmo circuito um ano antes. Kubica sobreviveu entre as ferragens do BMW-Sauber, no final da reta que limita o grampo do circuito Gilles Villeneuve, após seu carro ter atravessado a pista espalhando destroços pela psita. Porém, não teve a mesma sorte no Rali de Andora (Genova), no qual competiu com um Skoda de fábrica, em 2012.

Nessa prova, Kubica sofreu várias fraturas nos membros direitos. Esteve ameaçado de ter a mão direita amputada, convalesceu muito tempo até que conseguiu voltar a pilotar, ainda em ralis. Fez vários testes na F-1 para adaptar-se aos novos bólidos e, agora 7 anos depois do desastre no Rali de Andora, volta à F1. Não se pode esperar nada espetacular deste polonês de 45 anos (7/12/74) neste início de campeonato. Até porque o Williams FW42 é um dos protótipos menos competitivos deste 2019. (LM)

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>