Site Oficial

3- O vôo de Gugelmin

Paul Ricard 1989: O March-Judd  de Gugelmin no GP de França

A Fórmula 1 vivia os memoráveis duelos entre Ayrton Senna e Alain Prost e, como de hábito, foram os dois gênios que ocuparam a primeira fila do GP da França de 1989 com os McLaren-Honda MP4-5. Prost estava na pole position, mas Ayrton pulou na frente. Eram seguidos por um pelotão de respeito composto pelas Ferrari de Nigel Mansell e Gerhard Berger, o Benetton de Alessandro Nannini e os Williams de Riccardo Patrese e Thierry Boutsen.

Quando esse pelotão chegou à primeira curva, a Le Bretelle, todo mundo esqueceu o duelo entre Senna e Prost, porque Maurício Gugelmin, a bordo de March-Judd, alçou um voo espetacular que provocou um rocambolesco e inusitado acidente.

Gugelmin bateu o March num carro da frente e decolou. Voou por uns 50 metros com um protótipo pesando 700 quilos e aterrissou sobre vários carros. Imediatamente foi exibida a bandeira vermelha, sinalizando a anulação da largada.

Naquele domingo 9 de julho, Maurício Gugelmin viu o mundo de cabeça para baixo e virou a Fórmula 1 de pernas para o ar. Mas o susto motivou a gana. Ele deu a segunda largada, com o March reserva, e marcou a volta mais rápida da prova, cravando 1min12s090 – a única de sua carreira de 74 grandes prêmios na Fórmula 1. Só não foi ao pódio porque o motor Judd pifou na 71ª das 80 voltas, mas roubou o espetáculo. (LM)

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>