Site Oficial

Catarinense de Mafra, SC, jornalista cinqüentenário na profissão, com passagens pela Ultima Hora, Zero Hora, Jornal do Brasil, Estadão, Jornal da Tarde, Edição de Esportes, Placar (um dos fundadores e editor de fotos, editor de automobilismo e editor executivo), Grid, Ação e Quatro Rodas.

Coberturas em seis Copas do Mundo, 14 finais das Copas Européias de futebol (Clubes Campeões, UEFA e Recopas), 304 GPs de Fórmula 1, desde o GP de Mônaco de 1970. Testemunha das carreiras de Emerson Fittipaldi, Nelson Piquet, Ayrton Senna, Rubinho Barrichello, desde o kart até as vitórias e os títulos na Fórmula 1.

O único repórter brasileiro a cobrir o Milésimo Jogo de Pelé, em Paramaribo, Suriname, em 28 janeiro de 1971 e todas as despedidas: do Rei da Seleção, no Maracanã, contra a Iugoslávia, em julho de 1971, do Santos na Vila Belmiro, em outubro de 1974, contra a Ponte Preta, e o adeus ao futebol, no Cosmos, no Giant Stadium, em novembro de 1977, em New Jersey, EUA.

Seis livros publicados: Arquivos da Fórmula 1, Uma estrela chamada Senna, O pequeno grande Senna, infantil, A Saga dos Fittipaldi, Fitti-1,o Fórmula 1 brasileiro, Loucuras, histórias, lendas e mistérios da F-1 e, no prelo, 50 anos de Fotojornalismo.

Prêmios: Associação Riograndense de Imprensa, ARI, 1966 e 1967, Foca de Ouro Brasileiro (SP) 1969, Prêmio Esso Equipe Jornal da Tarde, Prêmio Abril (fotos) e cinco Prêmios Abril (texto). Prêmio da Associação Brasileiras dos Transportadores de Carga – sobre os uso do “rebite”, anfetamina e estimulantes, pelos caminhoneiros. Prêmio Internacional de fotos:sequências: “O vôo de Gugelmin”, no GP da França de 1989, e do acidente de Karl Wendlinger, no GP de Mônaco de 1994

Com o presidente João Goulart em 1961, no Movimento da Legalidade.