out 28 2018

México 2018: Hamilton penta na vitória de Verstappen

Published by at 19:20 under Sem categoria

Hamilton pentacampeão

Autodromo Hermanos Rodriguez, Mexico City,  Verstappem marca a sua 5ª vitória na F-1, segunda em 2018.

Lewis Hamilton fez, no GP do México, aquilo que o mundo esperava; consagrou-se pentacampeão mundial de Fórmula1. Agora, juntamente com Juan Manuel Fangio,  é o segundo maior detentor de títulos da categoria, atrás somente de Michael Schumacher, o heptacampeão mundial.

Hamilton não foi além de um 4º lugar no belo circuito Hermanos Rodriguez, mas bastou para cravar 358 pontos, 64 a mais do que Sebastian Vettel, 2º colocado na prova, faltando apenas dois grandes prêmios para fechar a temporada, Brasil e Abu Dhabi.

Max Verstappen foi o grande vencedor do GP do México, de ponta-a-ponta com uma corrida irretorquível, desfilando tranquilamente e desafiando o desgaste de pneus que puniu a maioria dos pilotos. E foi nesse quesito que a Mercedes sucumbiu. Tanto Hamilton como Bottas foram obrigados a três trocas de pneus contra duas do Red Bull de Verstappen e das Ferrari de Vettel e Raikkonen, que completaram o pódio da corrida  mexicana. Detalhes para a estatística. Por que o que passa à história é o 5º título mundial  de Hamilton, coroado com uma temporada espetacular de 9 vitórias e 9 poles pósiton , até aqui.

A primeira vitória de Lewis Hamilton aconteceu no GP do Canadá de 2007 e ficou marcada como o primeiro triunfo de piloto negro da Fórmula 1. Foi uma façanha anunciada de um novato que entrou na pista cercado pela curiosidade e surpreendeu pelo talento. O jovem de então 22 anos que ganhou o primeiro grande prêmio impondo-se à novidade da raça pela competência da pilotagem.

E não poderia haver uma pista melhor para a primeira vitória de Hamilton do que o circuito canadense de Gilles Villeneuve, em Montreal. Um traçado difícil, com ciladas em cada curva, no qual ele estreava, mas deslizou tranquilo por 70 voltas com intimidade secular. Uma alegria que ele comemorou numa disparada direção do pai Anthony e do irmão, Nicholas, preso a uma cadeira de rodas pela paralisia cerebral. Cena pungente e muito fotografada, que o piloto fez questão de enviar ao avô Davidson, patriarca dos Hamilton, que prefere viver na tranquilidade da caribenha Ilha de Granada a imigrar para a Inglaterra.

Hamilton foi um meteoro que deslumbrou a categoria top do automobilismo sem rompante, mas preparado para o desafio de conviver com o perigo e a celebridade. Ele sabia que na Fórmula 1 a besta tem várias formas e a fama é o seu pior caráter..

“Vivo um sonho”, choramingou Hamilton, após a primeira vitória, em meio aos risos pela simplicidade da atitude de quem atingia a consagração no sexto grande prêmio disputado. Ele mesmo estava admirado com o feito, pois além do primeiro triunfo, assumia a liderança do campeonato de 2007, à frente do bicampeão, e seu parceiro de McLaren, Fernando Alonso, e da dupla da Ferrari, Felipe Massa e Kimi Raikkonen, dos quais deveria ser mero coadjuvante.

Aos 22 anos, 4 meses e 7 dias, Lewis batia o recorde do próprio  Bruce McLaren, o fundador da escuderia, que tinha 22 anos, 5 meses e 9 dias quando assumiu a ponta do campeonato Mundial de 1960.  Lewis Hamilton, que atingiu o pódio na corrida de estreia e continuou lá em cima, até a décima corrida da temporada, no GP da Inglaterra. E o mais notável, passou a sério candidato a campeão do mundo e só perdeu o título no último grande prêmio das temporada de 2007.

Lewis tornou-se um herói para os britânicos que tiveram que engolir a “Schumimania” por uma década, a “Alonsomania” por dois anos, e foram à forra, embalados pela “Lewismania o que criaram para festejar o seu novo ídolo da F-1.

Lewis Hamilton, filho de um ferroviário e neto de imigrantes nascidos no protetorado britânico da Ilha de Granada, no Caribe, é o primeiro negro a competir na F-1.  Ele estreou com apenas 22 anos na principal categoria do automobilismo na McLaren, na temporada de 2007, sem queimar etapas.

Igual à maioria dos pilotos, Hamilton saiu do kart e foi destaque desde a Fórmula Renault inglesa, onde faturou o título com 419 pontos de 11 pole positions, 10 vitórias e 13 pódios. Repetiu a dose na F-3 Europeia com 172 pontos, 13 pole positions e 15 vitórias.

Na GP2, ele também arrasou, sagrando-se campeão com 115 pontos, cinco vitórias e 14 pódios. Estava pronto, portanto, para ingressar na F-1, onde debutou no GP da Austrália de 2007 a bordo da McLaren. Subiu ao pódio nos primeiros nove grandes prêmios e fechou a temporada de estreia com quatro vitórias, 109 pontos e vice-campeão. Um ano depois chegou ao seu primeiro título mundial, em Interlagos no GP do Brasil de 2008. Hamilton permaneceu na McLaren até 2012 e se mudou para e Mercedes no ano em 2013. Ao consagrar-se pentacampeão da F-1 – igualando-se a Juan Manuel Fangio –, Hamilton também tornou-se, além mais vezes campeão, o britânico com mais vitórias  na categoria com 71triunfos, superando ícones como Nigel Mansell, 31; Jackie Stewart 27; Jim Clarck 25; Damon Hill, 22; Stirling Moss, 16; Jenson Button 15; Graham Hill, 14; James Hunt, 10 e John Surtees, 6 vitórias.

 

Números da carreira:

Lewis Carl Davidson Hamilton                                                                                    -0-

Nasceu em Tewin
07/01/85

Atividade 2007-20188-
Campeão: 2008, 2014, 2015, 2017 e 2018
GPs disputados  227
 
Vitórias 71
Lugares do Pódio – 132
Pole positions – 81 – recorde da F-1
1ª fila – 130
Voltas mais rápidas – 41
Pontos 2 968
 
 
Grid:
 

 Cla   Nº   Piloto   Carro / Motor   Tempo   Atraso
[s]  
 Atraso
[%]  
1 3 Daniel Ricciardo Red Bull/TAG Heuer 1’14.759
2 33 Max Verstappen Red Bull/TAG Heuer 1’14.785 0.026 0.035
3 44 Lewis Hamilton Mercedes 1’14.894 0.135 0.181
4 5 Sebastian Vettel Ferrari 1’14.970 0.211 0.282
5 77 Valtteri Bottas Mercedes 1’15.160 0.401 0.536
6 7 Kimi Räikkönen Ferrari 1’15.330 0.571 0.764
7 27 Nico Hülkenberg Renault 1’15.827 1.068 1.429
8 55 Carlos Sainz Renault 1’16.084 1.325 1.772
9 16 Charles Leclerc Sauber/Ferrari 1’16.189 1.430 1.913
10 9 Marcus Ericsson Sauber/Ferrari 1’16.513 1.754 2.346
11 31 Esteban Ocon Force India/Mercedes 1’16.844 2.085 2.789
12 14 Fernando Alonso McLaren/Renault 1’16.871 2.112 2.825
13 11 Sergio Pérez Force India/Mercedes 1’17.167 2.408 3.221
14 28 Brendon Hartley Toro Rosso/Honda 1’17.184 2.425 3.244
15 2 S.Vandoorne McLaren/Renault 1’16.966 2.207 2.952
16 20 Kevin Magnussen Haas/Ferrari 1’17.599 2.840 3.799
17 18 Lance Stroll Williams/Mercedes 1’17.689 2.930 3.919
18 8 Romain Grosjean Haas/Ferrari 1’16.911 2.152 2.879
19 35 Sergey Sirotkin Williams/Mercedes 1’17.886 3.127 4.183
20 10 Pierre Gasly Toro Rosso/Honda

 

Classificação:

 Cla   Nº   Piloto   Carro / Motor   Voltas   Tempo   Atraso/Abandono 
1 33 Max Verstappen Red Bull/TAG Heuer 71 1:38’28.851
2 5 Sebastian Vettel Ferrari 71 1:38’46.167 17.316
3 7 Kimi Räikkönen Ferrari 71 1:39’18.765 49.914
4 44 Lewis Hamilton Mercedes 71 1:39’47.589 1’18.738
5 77 Valtteri Bottas Mercedes 70 1:38’41.450 1 Volta
6 27 Nico Hülkenberg Renault 69 1:38’48.778 2 Voltas
7 16 Charles Leclerc Sauber/Ferrari 69 1:39’00.342 2 Voltas
8 2 S.Vandoorne McLaren/Renault 69 1:39’21.165 2 Voltas
9 9 Marcus Ericsson Sauber/Ferrari 69 1:39’31.895 2 Voltas
10 10 Pierre Gasly Toro Rosso/Honda 69 1:39’33.082 2 Voltas
11 31 Esteban Ocon Force India/Mercedes 69 1:39’37.622 2 Voltas
12 18 Lance Stroll Williams/Mercedes 69 1:39’40.821 2 Voltas
13 35 Sergey Sirotkin Williams/Mercedes 69 1:39’41.642 2 Voltas
14 28 Brendon Hartley Toro Rosso/Honda 69 1:39’44.396 2 Voltas
15 20 Kevin Magnussen Haas/Ferrari 69 1:39’51.723 2 Voltas
16 8 Romain Grosjean Haas/Ferrari 68 1:38’31.062 3 Voltas
3 Daniel Ricciardo Red Bull/TAG Heuer 61 1:24’32.789 Abandono
11 Sergio Pérez Force India/Mercedes 38 55’29.073 Abandono
55 Carlos Sainz Renault 28 39’59.239 Abandono
14 Fernando Alonso McLaren/Renault 3 4’23.956 Abandono

 

Pilotos:

 Cla   Piloto   Pontos  Grandes Prêmios
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21
1 Lewis Hamilton CAMPEÃO 358   18 15 12 25 25 15 10 25 18 25 25 18 25 25 25 25 15 12
2 Sebastian Vettel 294   25 25 4 12 12 18 25 10 15 25 18 25 12 15 15 8 12 18
3 Kimi Räikkönen 236   15 15 18 12 8 15 18 15 15 15 18 10 12 10 25 15
4 Valtteri Bottas 227   4 18 18 18 10 18 6 12 18 10 12 15 12 18 18 10 10
5 Max Verstappen 216   8 10 15 2 15 18 25 12 15 10 18 10 15 18 25
6 Daniel Ricciardo 146   12 25 10 25 12 12 10 12 8 8 12
7 Nico Hülkenberg 69   6 8 8 4 6 2 8 10 1 8 8
8 Sergio Pérez 57   15 2 6 1 6 10 6 1 6 4
9 Kevin Magnussen 53   10 1 8 8 10 2 6 4 4
10 Fernando Alonso 50   10 6 6 6 4 4 4 4 6
11 Esteban Ocon 49   1 8 2 8 6 4 8 8 2 2
12 Carlos Sainz 45   1 2 10 6 1 4 4 2 4 4 1 6
13 Romain Grosjean 31   12 8 1 6 4
14 Pierre Gasly 29   12 6 8 2 1
15 Charles Leclerc 27   8 1 1 1 2 2 6 6
16 S.Vandoorne 12   2 4 2 4
17 Marcus Ericsson 9   2 1 2 1 1 2
18 Lance Stroll 6   4 2
19 Brendon Hartley 4   1 1 2
20 Sergey Sirotkin 1   1

 

onstrutor   Pontos  Grandes Prêmios
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21
1 Mercedes 585   22 33 30 25 43 25 28 31 30 43 35 30 40 37 43 43 25 22
2 Ferrari 530   40 25 19 30 12 30 33 25 33 40 15 33 25 30 25 27 18 37 33
3 Red Bull/TAG Heuer 362   20 35 25 27 27 30 25 10 12 12 15 10 26 18 27 18 25
4 Renault 114   7 8 10 10 6 5 10 6 8 10 2 4 5 1 14 8
5 Haas/Ferrari 84   10 1 8 8 22 2 8 7 10 4 4
6 McLaren/Renault 62   12 10 6 8 4 4 4 4 6 4
7 Force India/Mercedes 47   (1) (15) (2) (8) (2) (14) (7) (10) 18 14 3 8 4
8 Sauber/Ferrari 36   2 8 1 1 1 3 2 1 2 6 1 8
9 Toro Rosso/Honda 33   12 1 6 1 8 2 2 1
10 Williams/Mercedes 7   4 3

 

No responses yet

Trackback URI | Comments RSS

Leave a Reply